Rattle and Hum: 24 anos com carinha de 15

Bom gosto vem de berço, meu bem! =)

No próximo dia 10 de Outubro, o Rattle and Hum (álbum do meu querido e amado U2) completará 24 anos de lançamento. Esse sem dúvida é um dos mais significativos e importantes discos da banda pra mim. Foi o primeiro “CD” que comprei do U2, com meu próprio dinheiro, aos 17 anos. Querendo ou não esse tipo de coisa tem muito significado pra quem é bastante fã (nática) como eu. =)

 Considerado o projeto mais ambicioso da banda, o oitavo trabalho ( sexto de estúdio ), apresenta também versões ao vivo, além  de covers de clássicos como  All Along the Watchtower, eternizado por Jimi Hendrix, além de um belo documentário de mesmo nome, lançado semanas depois, que mostra uma série de shows e as impressões pessoais de cada integrante da banda.

 Rattle and Hum foi “concebido” durante a turnê de The Joshua Tree, e  a música americana teve forte influência sobre a banda nesse período, como lembra The Edge em trecho do livro U2 by U2: “Estávamos claramente trabalhando no conceito das origens da música americana que tinha sido abordado durante a turnê. Eu estava ouvindo a compilação do Dylan, Biograph, os primeiros discos dos Stooges e também uma coletânea do Lefty Frizzel, um impressionante cantor country dos anos 50.”  Talvez essa forte influência tenha feito de Rattle and Hum um álbum cheio de críticas mistas. Se por um lado a revista Rolling Stone o elegeu o álbum do ano, por outro foi severamente massacrado pela crítica europeia, por “desprezarem” suas raízes e tirar proveito da música americana para obter sucesso. No entanto o disco obteve a marca de 14 milhões de cópias, o que não é nada mal.

De certa maneira “ousado” o disco começa com uma versão ao vivo da clássica Helter Skelter dos Beatles, com uma citação um tanto quanto inusitada de Bono: “Essa canção Charles Manson roubou dos Beatles e nós a estamos roubando de volta.” – em alusão ao conhecido assassino psicopata Charles Mason, que usava a mesma canção em seus crimes durante a década de 60.

A bela Van Diemen’s Land composta e cantada por The Edge mostra seu cunho político falando sobre a “Grande Fome”, enquanto Desire, fala sobre dinheiro e rock and roll, como Bono declara: O ritmo é o sexo da música. Eu queria declarar a religiosidade dos shows de rock’n’roll e o fato de que somos pagos por eles.”

Um dos grandes sucessos de Rattle and Hum sem dúvida fica por conta de Angel of Harlem, homenagem a grande diva do jazz Billy Holliday, que morreu em decorrência do abuso excessivo do álcool. Essa canção foi gravada no Sun Studios, em Memphis, durante a turnê do The Joshua Tree. Curiosamente no mesmo estúdio em que o rei do rock Elvis Presley realizou as gravações de seus discos e utilizando os mesmos microfones que ele, além de gravarem com Jack Clement o “Cowboy” que também produziu algumas músicas de Elvis.

Love Rescue me surge de um inusitado sonho de Bono. Ele declarou ter sonhado com a música já pronta, com todos os seus arranjos: “Muitas músicas surgem durante o sonho. A princípio achamos que é uma música de outra pessoa, pois estava completa, estrofes, coro, melodia. Eu tinha sonhado com o Bob Dylan e pensei que poderia ser uma música dele.”

When Loves Comes To Town foi um blues gravado com a participação do grande bluesman BB King e pasmem, foi escrito por Bono em um banheiro! “O B.B King estava esperando que lhe mostrássemos a música. Como era de se esperar eu não tinha terminado. Escrevi a letra no banheiro em 10 minutos, enquanto ele esperava lá embaixo. Sai do banheiro, me vesti, desci e entreguei a música. O tema eminente é a traição. E ele disse: “Ainda é muito novo para escrever letras tão pesadas”.

Esse excelente álbum ainda apresenta a versão ao vivo de Bullet the Blue Sky que inclusive inspirou o nome do disco, além de ter sido durante sua performance que a clássica foto da capa foi feita, no épico momento em que Bono joga um canhão de luz sobre The Edge. É sem dúvida em Bullet que a banda chega a seu auge, e podemos perceber claramente a energia dos caras no palco, seja pelos riffs poderosos de The Edge, a interpretação cheia de gana de Bono, o baixo carregado de Adam, e a bateria potente de Larry Mullen Jr.

All I Want is You fecha com chave de ouro essa incrível obra. A belíssima canção é uma declaração de amor de Bono à sua esposa Ali, e segundo o vocalista é a melhor do disco.

A mistura de ritmos, a riqueza com que esse álbum foi realizado, juntando elementos do blues, jazz, rock, e um leve toque do gospel , fazem de Rattle and Hum um álbum completo que apresenta desde versões em estúdio realizadas com total harmonia, até canções tocadas ao vivo mostrando o que a banda é capaz de fazer no palco. E não é pouco não!

Parabéns Rattle and Hum! =)

 

>> A Trilha Sonora deste post não poderia ser diferente né?  U2 – “Rattle And Hum”  =)

Sobre rosegomes

Rose,Tia Rose, Desert Rose ou só Desert, como quiser. Estudante de jornalismo, amante de boa música e boa bebida. Traz no currículo a pretensão de ser um Fábio Massari de saias. Contato: cademeuwhiskey@gmail.com
Esse post foi publicado em Álbuns, Música e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Rattle and Hum: 24 anos com carinha de 15

  1. Matheus disse:

    Esse é o melhor disco deles pra mim, e me orgulho em dizer que foi um dos que me levaram pro caminho do rock n’ roll. Pena ter sido um tanto quanto injustiçado pela mídia, fazendo a banda dar uma pausa de anos até o próximo album. Ótima resenha.

    Curtir

  2. Fabricio Matheussi disse:

    Fui assistir a esse “Documentário” em 1989 , qdo fazia o 2º Colegial na época…hoje 2º ano do ensino médio…ali fiquei fan do U2…e olha q no Brasil nem existia MTV onde eu morava na época

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s