O fantástico mundo AOR

9063-future-rock-star-costume-large1

E aí gata, vamos AORzar?

Esses dias um amigo me perguntou o que era AOR e resolvi fazer um post falando um pouco sobre esse gênero tão difícil e fácil ao mesmo tempo de ser “identificado”.

O termo, sigla ou como preferir, “AOR”, vem de “Album-Oriented Rock” (algo como álbum orientado ao rock), ou “Album-Oriented Radio”. Há quem diga que também significa “Adult-Oriented Rock” (ou Rock Orientado a Adultos), indicando que adultos são mais propensos a consumir os álbuns, “Air Oriented Rock” (No Ar= On Air), uma espécie de playlist que era mais favorável para ir ao ar nas rádios, ou ainda “Arena-Oriented Rock” (Rock orientado de Arena, ou Arena Rock). Como eu acho todos esses últimos termos vagos, pra mim fechou no álbum orientado ao rock, e cabô. Aí você se pergunta: Mas que diabos isso significa? Bom, vamos começar do começo.

Na década de 70 algumas rádios americanas adotavam formatos mais livres em sua programação. Os dj´s focavam nas faixas dos álbuns de artistas de rock, nem sempre tocando os singles, as mais comerciais, ou seja, não era aquele jabá todo que vemos por aí. A partir dos anos 80 o negócio foi mudando, mas os músicos que buscavam fazer um trabalho mais distante do comercial continuaram nesse estilo, prova disso são bandas como Boston (o grande precursor do aor na minha opinião), Survivor, Jouney, Phenomena, Foreigner, Reo Speedwagon entre outras. Existem publicações bem legais voltadas ao gênero, como a edição bimensal da revista britânica Classic Rock Magazine que inclusive em parceria com o Hard Rock Hell está produzindo o HRH AOR Festival, evento que acontecerá nos dias 6 e 7 de abril no Magna Science Adventure, Rotherham, Inglaterra, e que conta com atrações como Tesla, Skid Row e Jeff Scott Soto. A meu ver nenhuma dessas atrações possuem caráter aor, mas beleza, já que há uma grande discussão em volta desse gênero. Muitos (críticos musicais ou não), saem por aí definindo qualquer banda de hard rock como aor e diversas listas são vistas seja na internet ou em revistas segmentadas, com bandas que não têm nada a ver com o estilo.

Bom, eu tenho a minha opinião formada sobre o assunto, e acho o aor um formato bastante interessante. Vou destacar algumas bandas que na minha opinião melhor representam a vertente.

Boston >> Sem dúvida um dos grandes representantes do gênero, apesar de mesmo assim ainda me deparar com opiniões contrárias, mas cada um com seu cada qual, enfim. A banda americana surgiu no fim dos anos 70 e conta com cinco álbuns de estúdio. Os grandes sucessos, sem dúvida são More Than a Feeling, Don´t Look Back e a balada Amanda, mas eu particularmente destaco Higher Power, Peace of Mind, I Need Your Love, I Had A Good Time e Rock Roll Band.

Survivor >> Formada em 1977, nos EUA, o Survivor emplacou alguns de seus trabalhos em filmes consagrados da década de 80 como Rocky III e IV e Karatê Kid. Com nove álbuns de estúdio e um ao vivo, além de hits já conhecidos como Eye of the Tiger e Burning Heart; You Know Who You Are, High On You, Is This Love, American Heartbeat e Caught In The Game (essa última com um solo muito bem executado), são músicas que merecem certa atenção.

Journey >> Os americanos do Journey se juntaram em 1973 formando uma das grandes bandas do aor com diversos sucessos, entre eles Don’t Stop Believin´, e Separate Ways. São quinze álbuns, e algumas formações, mas eles continuam firmes e fortes na estrada. Eu destaco Be Good to Yourself, Any Way You Want It, Remember Me, e Edge of The Moment como grandes músicas dos caras.

Foreigner >> Banda formada no fim dos anos 70, o Foreigner conta com nove álbuns de estúdio e um ao vivo, e assim como o Journey já teve diversas formações. Não se engane pensando que os caras têm apenas baladinhas, muito pelo contrário, eles fazem uma sonzera boa! Além das conhecidíssimas I Want To Know What Love Is e Waiting For A Girl Like You, acredito que Feels Like The First Time, Cool As Ice, Hot Blooded, Night Life, Break It Up e Reaction To Action mereçam grande destaque.

Existe uma infinidade de bandas dedicadas ao aor, e eu acho bem divertido discutir sobre o que é ou não, se deixar fico horas (ainda mais se estiver acompanhada de uma boa bebidinha, risos). Separei algumas que na minha opinião são bandas que seguem o “movimento”, e se você não concordar ou achar que faltam muitas, comente. Vamos discutir sobre o assunto! =D

AOR na humilde opinião de quem vos escreve >> Europe, Cheap Trick, Blue Oyster Cult, Asia, Kansas, Winger, Toto, Heart, Gotthard, 38 Special, Phenomena, Triumph, STYX, entre muuuuitas outras. =)

*A polêmica: Considero o Rainbow (fase com Joe Lynn Turner nos vocais) bem aorzão. =D

 

Trilha sonora deste post >> Foreigner “Agent Provocateur” – 1984

Sobre rosegomes

Rose,Tia Rose, Desert Rose ou só Desert, como quiser. Estudante de jornalismo, amante de boa música e boa bebida. Traz no currículo a pretensão de ser um Fábio Massari de saias. Contato: cademeuwhiskey@gmail.com
Esse post foi publicado em Música e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

26 respostas para O fantástico mundo AOR

  1. oceagaaH disse:

    Não tem polêmica, Rainbow fase JLT foi uma das melhores bandas de AOR e um dos melhores exemplos que se pode usar para alguém que não sabe o que é AOR. Joe Lynn Turner, junto com o Jimi Jamison, é a voz do AOR e registrou com o Malmsteen outro clássico do gênero: “Odyssey” (1988) – Malmsteen, aliás, que tem, na minha opinião, o melhor AOR de todos os tempos: “You Don’t Remember, I’ll Never Forget”. Todas essas bandas tiveram sua fase AOR, algumas ainda têm a sonoridade até hoje… o Journey que no início era uma banda fusion/progressiva, “AORizou” no final dos anos 70 e permanece até hoje assim. O Kansas passou por uma fase AOR nos anos 80 com poucos discos. Bon Jovi tem AORes lindos nos dois primeiros discos (“Hardest Part is the Night”!!!). O Europe gravou apenas três álbuns de AOR (do The Final Countdown ao Prisoners in Paradise) e foram o suficiente para colocar a banda como marca registrada do AOR até hoje – e deve ser assim mesmo, são três discos essenciais ao estilo, mesmo não produzindo mais esse tipo de som. O Asia continua até hoje lançando bons discos de AOR. E eu gosto de usar “rock de arena”, porque é exatamente o que eu sinto quando escuto qualquer canção de AOR. Para mim AOR é um grande refrão, uma grande melodia e o teclado cobrindo todo o fundo, com um monte de gente cantando num estádio. Essas são as chaves do AOR. Outro termo que uso, mas esse é só pra zoar nas rodinhas, é “rock de sessão da tarde”, porque era muito comum naqueles filmes dos anos 80 que ilustraram a Sessão da Tarde dos anos 90 ter AORes como trilha sonora.

    Curtir

    • Desert Rose disse:

      Rapaz, que aula! Eu me referi como polêmica pq andei discutindo sobre o Rainbow e ele não foi bem aceito como aor pela pessoa com a qual estava discutindo, que bom que realmente é hehe. Bon Jovi tbm concordo que teve sua fase lá no comecinho, e sua definição pro genero foi a melhor que encontrei!

      Curtir

  2. oceagaaH disse:

    Ah, esqueci de comentar… o Jeff Scott Soto tem álbuns solo bem voltados ao AOR (inclusive o mais recente) e ele é bem quisto por esse público, principalmente por ter gravado com o Malmsteen um belo disco com influências de AOR (Marching Out) e com o Talisman também.

    Curtir

  3. Sissym disse:

    Puxa Rose, voce me fez voar no tempo. Todos estes grupos fizeram parte de minha juventude!
    Bom ler e ouvir. É verdade, eu me lembro bem das radios que bombavam naquela epoca, tinham uma playlist com os mais favorável para ir ao ar.

    Beijos

    Curtir

  4. juankatatau disse:

    Vixi bom saber disso pois nem mesmo sabia que existia kkkk adorei o blog e a dona do blog hehe

    Curtir

  5. Jonathan Jose disse:

    Ola Rose, Tenho 25 anos e praticamente nasci escutando AOR, GLAM e HARD ROCK, e me identifico muito nesses estilos. Lendo seu post vi que a gente pensa quase igual, pirei são pouquíssimas pessoas que escutam ou falam sobre AOR, e vi que você por descuido não mencionou o grande nome do estilo pra mim que se chama MARK FREE, ou agora MARCIE FREE., esse cara e uma lenda do AOR principalmente em carreira solo ou em uma banda que ele formou logo que saiu do KING KOBRA, chamada SIGNAL, e a ultima fase do Rainbow com o competente Doogie White nos vocais produziram o disco Stranger in Us All 1995 que acho bem AOR Também, ate o Black sabbath com Tony Martin teve sua fase AOR nos discos TYR e Eternal idol.
    um beijo pra você, tudo de bom !!

    Curtir

    • Desert Rose disse:

      É verdade Jonathan, acabei não mencionando o Mark ou a Marcie porque infelizmente só vim conhecer mais a fundo seu trabalho há pouco tempo e concordo ele é um grande, senão um dos maiores nomes do AOR. E quanto ao Tony Martin no Sabbath eu tbm concordo. Apesar dele ser um dos vocalistas mais desprezados pelos fãs da banda eu gosto muito da fase dele. Valeu! Grande abraço!

      Curtir

      • Jonathan Jose disse:

        Opa, querida que bom que você gosta, eu também sou fan absoluto da fase Martin no Sabbath os fans desprezavam ele por idiotice, pois o cara e gênio gravou o disco Eternal Idol em apenas um take e em um dia. pois o Ray Gillen que gravou as demos saiu uma semana antes do lançamento do disco dai um amigo do Iommy que na época era agente de Martin indicou o e o cara chegou e mandou ver. agora entrando no seu assunto do Jeff eu não o considero sendo um vocalista de AOR ele só tem algumas vertentes inclusive gravou um disco com sua banda TALISMAN voltado ao AOR. Um dos grupos AOR que eu amo muuito e o STRANGEWAYS, eles não são tão conhecidos mas fazem um AOR matador tenho os três primeiros discos originais. Ah esses dias vi no you tube algumas faixas do ultimo disco solo do Jimi Jamison NEVER TOO LATE, Mademoselle do céu rs que discaço rsrs. em se você tiver algum perfil como Facebook algo do tipo se puder me passar pra gente sempre trocar ideia, pois e sempre bom conhecer pessoas de um gosto musical tão peculiar e bom como este, deste já agradeço a atenção.

        Curtir

  6. Jonathan Jose disse:

    Opa, querida que bom que você gosta, eu também sou fan absoluto da fase Martin no Sabbath os fans desprezavam ele por idiotice, pois o cara e gênio gravou o disco Eternal Idol em apenas um take e em um dia. pois o Ray Gillen que gravou as demos saiu uma semana antes do lançamento do disco dai um amigo do Iommy que na época era agente de Martin indicou o e o cara chegou e mandou ver. agora entrando no seu assunto do Jeff eu não o considero sendo um vocalista de AOR ele só tem algumas vertentes inclusive gravou um disco com sua banda TALISMAN voltado ao AOR. Um dos grupos AOR que eu amo muuito e o STRANGEWAYS, eles não são tão conhecidos mas fazem um AOR matador tenho os três primeiros discos originais. Ah esses dias vi no you tube algumas faixas do ultimo disco solo do Jimi Jamison NEVER TOO LATE, Mademoselle do céu rs que discaço rsrs. em se você tiver algum perfil como Facebook algo do tipo se puder me passar pra gente sempre trocar ideia, pois e sempre bom conhecer pessoas de um gosto musical tão peculiar e bom como este, deste já agradeço a atenção.

    Curtir

  7. Caio Arantes disse:

    Procurando na internet, eu encontrei uns 3 blogs tentando definir o que é “AOR” de uma maneira que um brasileiro possa entender. TODOS meio que “colaram” o que acharam no wikipedia, que de fato não está totalmente claro quanto a um tipo de estilo, muito menos sobre a sonoridade do mesmo. Ou seja, “falaram, falaram, falaram” e quem leu continuou sem entender o que é.

    No seu blog eu encontrei estas outras definições “Air Oriented Rock” e “Album-Oriented Radio”, as quais fizeram mais sentido pra mim – embora não tenham feito pra você. Pelo o que você escreveu, eu entendi que você quis dizer que este é um tipo de estilo que era tocado no underground, sem apoio das grandes mídias e etc, porém acho que é totalmente o inverso, não!?

    É meio sem sentido adotar esse tipo de classificação para bandas como Foreigner, Journey, REO Speedwagon, Asia, Boston (e todas as que você postou). Acredito que o nome – e todas as demais nomenclaturas – se dá justamente pelo fato de terem mais abertura em rádios, através da incorporação de elementos pop da época ao rock, tanto é que todas as bandas que você postou eram comerciais e fizeram relativo sucesso em rádios nas suas respectivas épocas. Muitos aqui ficaram com nostalgia até hahaha. Inclusive, a maioria dos filmes de ação dos anos 80 possuem uma trilha sonora toda voltada a este tipo de som. (vide: Bloodsport e qualquer filme 80s do Van Damme, que tinha um tal de “Stan Bush” em composições totalmente AOR rs).

    Portanto, creio que este tipo de som é um “rock voltado para rádios”. Algo comercial mesmo, o que não o torna algo ruim, muito pelo contrário :). Legal o post!

    Curtir

    • Rafael Lopes disse:

      “Um tal de Stan Bush”?! Desculpe, mas você tem que se informar mais sobre música e descobrir a brilhante carreira deste “tal Stan Bush”…

      Curtir

  8. Caio Arantes disse:

    Favor considerar o ÚLTIMO comentário huaehuaeheauheauh me expressei mal no último parágrafo do primeiro… tentei apagar, mas não deu!

    Curtir

  9. Sidney Falcão disse:

    Realmente o AOP é um termo um tanto quanto complexo. Quem vivenciou os anos 1980, lembra da saudosa revista “Som Três” que publicava dezenas de edições especiais dedicadas à diversos segmentos do rock em formato poster. Chegou até a criar a “Árvore genealógica” do rock. Pois bem, uma das edições especiais da “Som Três” foi o “Dicionário do Rock”, que trazia entre os seus verbetes o termo “arena rock” (rock de arena) que seria um gênero que possui o peso da guitarra do hard rock e o virtuosismo e as “viagens” dos teclados do rock progressivo, além de serem bandas mais voltadas para tocar em grandes estádios (daí o termo rock de arena). O dicionário citava justamente o Boston, Journey, Styx, Foreigner, Asia e Kansas como exemplos de bandas de arena rock. Não sei se eu classificaria essas bandas como AOR.
    Dentro dessas características citadas pela velha “Som Três”, o RPM (principalmente da fase “Radio Pirata/ao vivo”, de 1986), seria o melhor exemplo brasileiro de rock de arena.

    Curtir

  10. Gui Oliveira disse:

    Também sou fã do aor. Acho difícil definir, mas gostei muito do comentário do Caio Arantes, de que era um rock voltado para as rádios. Comecei ouvindo heavy metal, mas hoje curto muito hard rock/aor e minha banda do coração é o Survivor. Aconselho todos a conhecer, além daqueles hits clássicos dos filmes tem muita música boa. Alias todas (opinião de fã).

    Curtir

    • Assunção disse:

      Pois é amigo, concordo contigo, a respeito de a maioria das pessoas só conhecerem os hits de cinema do survivor, sendo que em toda a sua discografia, em minha opinião, é raro uma música boa, todas são ótimas ou excelentes, em minha escala de fã, o survivor vem em segundo, logo após o journey. Abraço e AOR FOREVER…

      Curtir

  11. Alguém conhece o trabalho do grupo britânico Outside Edge, eles lançaram o seu primeiro álbum em 1987 que só foi publicado em 2000, eles ótimas musicas todas AOR, mas destaco as canções Guilty e Heaven Tonight. Com relação ao Mark Free, ele tem um dueto com a Kristina Nichols da banda The Storm, mas esta canção não esta em nenhum álbum é uma demo, mas é um hino ao AOR.

    Curtir

  12. Assunção disse:

    AOR…comecei a me interessar por música bem novo, por volta dos seis ou sete anos de idade, e acredito que a primeira musica do gênero que ouvi e gostei, foi don’t stop believin do JOURNEY ( MINHA BANDA PREFERIDA, SOU FANÁTICO, tenho a capa do disco departure tatuada no braço), e apesar de logo após, conhecer outros sub gêneros do rock, como o metal ( OZZY/DIO/METALLICA E ETC) e outras muitas como Queen, que na minha humilde opinião, nos anos 80, soava bem aor, fui, sou e sempre serei apaixonado por este som em questão, um tipo de música que mesmo quem não gosta, não consegue esquecer,( quem com mais de 30 anos, não lembra dos comerciais do Hollywood) Enfim, todas suas vertentes, definições, fico muito feliz, de encontrar pessoas no Brasilzão do pagode, do funk e do sertanejo UNIVERSITÁRIO???
    Concordo com todas as bandas citadas, e contribuo com mais algumas , como Loverboy, Reo Speedwagon, Alias, Bliss, John Parr, Century, Corey Hart, Cutting Crew, Damn Yankees, Eddie Money, Gary moore, Hardline, John Cafferty, John Farnham, Kansas, Larry Greene, Richard Marx, Sandra, Slade, Starship, The Outfield, Vixen, Warrant, Tyketto, Touch, Tommy Faraguer, e muitas outras, algumas bandas e cantores, totalmente aor, outros em alguns momentos da carreira, mas todos muito bons e atemporais. Enfim, como não ser saudosista com o que tínhamos no passado e o que temos hoje em dia. Abraços e viva a melhor música do mundo. AOR FOREVER!!!

    Curtir

  13. Hugo disse:

    Rush nos anos 80 é bem AOR, pois usam bastante sintetizadores e as suas letras são mais voltadas a realidade.
    Também tem a banda Harem Scarem, Praying Mantis e Def Leppard (do Hysteria em diante) está incluído nesta lista também. Os álbuns “Sonic Temple” e “Cerimony” possuem algumas leves semelhanças com AOR, sendo este último em mais destaque.

    Curtir

  14. Henrique disse:

    Gosto muito do gênero, sou fã do SIGNAL, ATLANTICA, STRANGEWAYS (o primeiro album) e VELOCITY… entre outros. O Michael Bolton também é um representante de peso junto com o Bryan Adans do gênero, conconrdão?

    Curtir

  15. Rafael Lopes disse:

    Gostei de sua matéria. No minha humilde opinião o AOR meio que se “adaptou” ao longo dos anos para o Melodic Rock. Onde temos uma explosão de bandas novas de muito talento, como na Suécia, citando, Work of Art, Degreed, Eclipse, W.E.T., H.e.a.t. e muitas outras. Mas que não sai do meu iPod o bom e antigo AOR não sai não, Survivor, Journey, Stan Bush, Planet 3, Mark Free, FM, Marc Jordan, nossa. Musicas e bandas eternizadas!

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s