3 álbuns 5 estrelas de abril

smileygirl

♫♪

Mais um mês chegando ao final e mais três disquinhos ouvidos diariamente e com louvor. Escolhi dois lançamentos e um mais antigão. Bora conferir! =)

Simple Minds – Celebrate: The Greatest Hits  (2013) – Lançado naquela velha estratégia de se fazer uma compilação e incluir somente uma ou duas músicas inéditas para pegar os fãs de carteirinha pelo bolso, ainda sim este disco é uma boa opção para conhecer inicialmente o trabalho da banda. Celebrate é perfeito pra isso pois traz uma retrospectiva detalhada dos caras, com 50 canções divididas em 3 cds (no caso desta edição) abrangendo os 36 anos do Simple Minds. O primeiro cd traz os sucessos da fase inicial do grupo,  de 1979 a 1984 e inclui hits como Celebrate, Love Song e Speed Your Love to Me, além de relembrar como eles fazia um som mais cru, típico da época. O segundo, 1985-1991, abrange a fase de maior sucesso da banda com as mais do que conhecidas Don’t You (Forget About Me), Alive and Kicking e Mandela Day, mostrando a fase madura de Jim Kerr e Cia. O terceiro e último cd da compilação, 1995-2013, traz além das bem executadas She´s a River e Hyptonised, as inéditas Blood Diamonds e Broken Glass Park com elementos eletrônicos e um vocal mais soturno de Jim Kerr. Minha única crítica é que eu preferia que fosse incluída a versão extended de Hypnotised que tem um baixo introdutório maravilhoso, mas infelizmente nem tudo é perfeito.

★★★★★

Lucifer´s Friend – Sumo Grip (1994)-   Muitos fãs de longa data se decepcionaram com esse trabalho, pois acreditam que a banda fugiu da ideia inicial  e acabou caindo no mainstream e até mesmo no pop. A mudança é deveras óbvia, basta apenas que se ouça os primeiros discos da banda, mas isso não altera de maneira alguma a opinião positiva que tenho sobre esse material. Sumo Grip é o último álbum do grupo, e gosto bastante deste disco. Talvez pela pegada mais forte do hard rock que vaza aos ouvidos, como na estonteante Heartbreaker, ou pela grande variedade de estilos muito bem executados, como facilmente se percebe na “aorzada” que os caras dão em Don ou no toque levemente progressivo de Cadillac. A voz intensa de John Lawton é sem dúvida o grande destaque do álbum, juntamente com a nova roupagem de Ride in the Sky, presente no primeiro trabalho dos caras, o “Lucifer´s Friend” de 1970. Embora muitos fãs não deem nem 3 estrelas a esse trabalho, eu dou 5, na certeza de que esse disco satisfaz meus ouvidos do início ao fim.

★★★★★

Deep Purple – Now What ?! (2013) – Disco fresquíssimo, recém-saído do forno e de uma qualidade gritante. A guitarra de Steve Morse e o trabalho preciso do tecladista Don Airey entram em perfeita sincronia roubando a cena do início ao fim. A pegada, mais hard do que nunca, que aliás, pode ser facilmente captada nas faixas Weirdistan e Out of Hand, mostra o amadurecimento total da banda, ao mesmo tempo em que em algumas canções como Hell to Pay e Après Vous revelam que o grupo não perdeu sua identidade. Os destaques ficam por conta da belíssima A Simple Song, em que a guitarra de Morse parece flutuar em sua introdução, tamanha sensibilidade e timing do músico e All the Time in the World que remete encantadoramente às canções de Eric Clapton. Ainda vale destacar o  supremo trabalho feito pela cozinha em Body Line.

Sinceramente me surpreendi positivamente com esse disco. Não esperava que fosse gostar tanto de um novo trabalho do Purple.

★★★★★

**********************

Postado ao som do Deep Purple, com o álbum já citado Now What ?! (2013).

Sobre rosegomes

Rose,Tia Rose, Desert Rose ou só Desert, como quiser. Estudante de jornalismo, amante de boa música e boa bebida. Traz no currículo a pretensão de ser um Fábio Massari de saias. Contato: cademeuwhiskey@gmail.com
Esse post foi publicado em Álbuns, Música e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para 3 álbuns 5 estrelas de abril

  1. Emerson disse:

    “amadurecimento total da banda” Tia Rose, brincou!!!

    Curtir

    • Desert Rose disse:

      Aí é uma questão de opinião. E na minha enquanto os caras estiverem fazendo um som sempre estarão aprendendo e amadurecendo. E no caso desse álbum recente o amadurecimento foi total mesmo. Assim como acredito que num próximo eles poderão amadurecer muito mais. Abraços.

      Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s