Stevie Wonder: a grande alma da Motown

"Talento pode te levar ao topo, mas só o caráter pode te manter lá." - Stevie Wonder

“Talento pode te levar ao topo, mas só o caráter pode te manter lá.” – Stevie Wonder

É impressionante como a Motown Records coleciona uma infinidade de verdadeiras pérolas em seu time! Grandes nomes, vozes de um encantamento singular e cheias de carisma. Não há um único artista da consagrada família Motown que não agrade, e Stevie Wonder (que considero a alma da gravadora) não é exceção. São mais de 50 anos de uma carreira muito bem sucedida e diversos hits que este (com o perdão da palavra) fodônico intérprete americano acumula.

Nascido em 1950 na cidade de Saginaw, (Michigan), Stevie já começou mostrando a quelittlestevie veio aos 11 anos de idade, quando foi descoberto por Ronnie White, co-fundador do The Miracles (outra preciosidade da Motown). White ficou bestificado com o talento do garoto e o levou para que Berry Gordy – o todo poderoso da gravadora – desse uma conferida. Resultado: “Little Stevie Wonder”, como ficou conhecido à epoca, assinou seu primeiro contrato com o Tamla Records (um dos selos da Motown) e gravou seu primeiro álbum, The Jazz Soul of Little Stevie, seguido por Tribute to Uncle Ray, ambos em 1962.

eivetsMais crescidinho, já na adolescência, o cantor resolveu abandonar o “Little” (afinal, não pegaria bem para as garotinhas né? Risos) e passou também a colaborar como compositor da gravadora, além de fazer em 1968 um delicioso álbum instrumental sob o pseudônimo de Eivets Rednow, que se você for bastante atento vai sacar que se trata do nome do músico escrito ao contrário. Marotinho este Stevie, né não?

O álbum é uma graça, extremamente suave e delicado, com nove faixas inteiramente dedicadas ao soul e com leves pitadas de jazz, além de trazer a gaita inconfundível e apaixonante de Stevie. Apesar do disco não ter tido o devido reconhecimento é uma verdadeira pérola e dele eu destaco as belas Alfie, More Than a Dream,  How Can You Believe e Never My Love Ask The Lonely. Dá uma sacada:

Como diz o título deste bem fadado texto (risos gerais), o músico pode ser considerado como a alma da Motown. Sua contribuição na gravadora é gritante em diversos aspectos; como intérprete, compositor, instrumentista e colaborador. Uma prova está na canção abaixo, “It´s a Shame”, uma das melhores músicas do Spinners, (outra banda incrível da gravadora), que foi escrita por Stevie, além de ter sua participação na gravação.

Tanta aptidão musical só poderia lhe valer inúmeros prêmios. Só de Grammys  são 25 (até o fechamento desta edição, risos), além de premiações do Oscar, Billboard, Hall of Fame e vários outros.

A discografia de Stevie Wonder é uma das mais ricas e adoráveis da música. São mais de vinte discos de estúdio, além de compilações e colaborações com artistas diversos. Listei alguns trabalhos que mais me fascinam (e que vão dos 60´s aos 80´s), dá uma conferida:

Da primeira década da carreira eu destaco os álbuns Up Tight (1966), que traz o belo cover-My-Cherie-Amour-stevie-wonder de Blowing in the Wind de Bob Dylan; For Once in My Life (1968) que traz entre outros destaques a música de mesmo nome do álbum (uma das mais belas canções de Stevie) e My Cherie Amour, álbum de  1969 que destaca a incrível Yester Me, Yester You, Yesterday (que evidencia de forma única a linda voz do músico).

Signed, Sealed & DeliveredUm dos melhores discos de Wonder é o Signed, Sealed & Delivered, de 1970. Traz instrumental impecável, além de uma das interpretações mais sublimes. Os destaques deste incrível álbum ficam com Never Had a Dream Come True, Heaven Help Us All, a incrível e dançante Signed Sealed Delivered I´m Yours e um delicioso cover dos Beatles para a música We Can Work It Out.

Nos anos seguintes Stevie continuou fazendo coisa boa, o que você pode comprovar atravésInnervisions dos excelentes álbuns Innervisions, de 1973, que conta com a swingada Higher Ground (que anos depois ganhou uma versão mais pesadinha do Red Hot Chili Peppers, lembra?), Songs In the Key of Life de 1976, trazendo a graciosa Isn´t She Lovely,  as embalantes I Wish e Sir Duke, contendo instrumental bem afiado com destaque para a linha de baixo bem trabalhada e o álbum de 1978 intitulado Talking Book em que estão contidos dois dos maiores hits do intérprete: Superstition (mais uma faixa altamente cheia de swing) e a amável You Are the Sunshine Of My Life.

Stevie_Wonder_In_Square_Circle_CD_coverDa década de 80 dois álbuns me chamam bastante atenção: Hotter than July , de 1980 e In Square Circle, lançado cinco anos depois. O primeiro rendeu grandes clássicos, entre eles I Ain´t Gonna Stand For It (primorosamente regravada em 2001 pelo guitar master, Eric Clapton), e o segundo traz nada mais, nada menos, do que uma das minhas canções preferidas de Wonder, a deliciosa e tranquila Overjoyed, que aliás ganhou uma versão maravilhosa no Rock in Rio de 2011, quando o músico nos presenteou com um dos melhores shows do festival.

Também não poderia deixar de fora um dos maiores sucessos comerciais do cantor, a marota I Just Called To Say I Love You, parte do álbum da trilha sonora feita por Stevie para o filme The Woman in Red (A Mulher de Vermelho), de 1985.

Ouvindo sua voz singular e assistindo às suas performances engenhosas não fica difícil de entender porque Wonder faz sucesso e coleciona fãs ao redor do mundo com seu talento único e preciso, que nem mesmo uma deficiência visual de nascença pôde atrapalhar.

Palmas para Stevie, nossos ouvidos agradecem!

Postado ao som do já citado álbum Talking Book (1978) – Stevie Wonder.

Anúncios

Sobre rosegomes

Rose,Tia Rose, Desert Rose ou só Desert, como quiser. Estudante de jornalismo, amante de boa música e boa bebida. Traz no currículo a pretensão de ser um Fábio Massari de saias. Contato: cademeuwhiskey@gmail.com
Esse post foi publicado em Álbuns, Música, Soul e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s