De Titãs à Rival Sons: os bons discos que ouvi

Só sonzeira!

Só sonzeira!

No último mês foram lançados diversos álbuns e posso dizer sem sombra de dúvidas que três deles realmente conquistaram meus ouvidos. O ano chega à metade e já tenho a consciência de que fazer uma lista dos melhores de 2014 não será tarefa fácil, tendo em vista que temos pela frente mais seis meses e muuuuitos outros lançamentos incríveis! Mas vamos aos eleitos do mês!

Capa

Titãs – Nheengatu: Confesso que se tinha uma banda nacional a qual eu não botava mais fé era o Titãs. Eu achava que os caras não conseguiriam voltar a fazer um som tão interessante e bem trabalhado, algo como em Cabeça Dinossauro (1986), o melhor disco da banda na minha humilde opinião. E eu estava redondamente enganada! Nheengatu me surpreendeu positivamente e me deixou curiosa pra ver a banda ao vivo (interesse que nunca tinha me despertado). O álbum traz instrumental pesado e muito bem excecutado, além de letras bem claras que criticam nossa sociedade.

Entre as 14 faixas do disco, destaco Fardado, Mensageiro da Desgraça, Cadáver Sobre Cadáver e Flores Para Ela.

Grande álbum!

greatwesternvalkyrie-300x300

 Rival Sons – Great Western Valkyrie: O novo trabalho dos californianos do Rival Sons não me surpreendeu, afinal eu tinha certeza de que viria boa coisa pela frente e uma banda tão focada no estilo hard setentista dificilmente desaponta os admiradores de seu trabalho.

O grupo manteve a sonoridade retrô que sempre retratou em seu som, com a forte presença do hammond, guitarras cruzonas e a batera Led Zeppeliana de Mike Miley. O singular vocal de Jay Buchanan  se manteve intenso e mais aveludado do que nunca. As faixas que merecem uma audição mais atenciosa são Open My Eyes, Electric Man, Good Luck e a sessentista Good Things.

Belo registro fonográfico!

????????????????????Light My Fire: A Classic Rock Salute to The Doors – Mais um tributo fresquinho saindo do forno e desta vez com um diferencial: traz grandes nomes do classic rock que talvez você nunca imaginasse ouvir reproduzindo algo do Doors, o que pra mim tem todo um encanto.

Joe Lynn Turner, Keith Emerson, Steve Morse, Graham Bonnet, Eric Martin, Mark Farner, Ian Gillan, Rick Wakeman entre outros grandes músicos marcam presença neste que é um dos melhores registros tributos a uma banda.

Os destaques ficam por conta das faixas Love Me Two Times, que ganha um jeito rocker inusitado nos vocais de Lou Gramm (Foreigner), Riders on the Storm com Joe Lynn Turner (Rainbow) dando um toque mais hard à canção, a introdução fantástica de People Are Strange, que ganha ares progressivos através dos teclados poderosos de Keith Emerson, The Soft Parade (uma das mais incríveis canções do Doors), que ganhou interpretação única na voz do grande Graham Bonnet (Rainbow, Alcatrazz), além das faixas Spanish Caravan, com Eric Martin (Mr. Big) à frente dos vocais, e as interpretações de Break On Through (To the Other Side), com o genial Mark Farner (Grand Funk Railroad) e Light My Fire, reproduzida por um senhor time composto por nada mais, nada menos que Ian Gillan (Deep Purple), Rick Wakeman (Yes) e Steve Howe (Yes).

Uma belo tributo à uma das bandas mais importantes dos anos 60.

Postado ao som de um dos candidatos a melhor álbum do ano, Futurology (2014), Manic Street Preachers. Em breve uma resenha neste blog (y).

Anúncios

Sobre rosegomes

Rose,Tia Rose, Desert Rose ou só Desert, como quiser. Estudante de jornalismo, amante de boa música e boa bebida. Traz no currículo a pretensão de ser um Fábio Massari de saias. Contato: cademeuwhiskey@gmail.com
Esse post foi publicado em Álbuns, Música e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s