Os últimos bons álbuns de 5 bandas que acabaram

Boa música é eterna!

Boa música é eterna!

Desta vez eu e meus parceiros do That Rock elaboramos uma lista com excelentes últimos registros fonográficos de bandas que infelizmente já não existem mais. O post completo você confere aqui e abaixo eu mostro humildemente os cinco discos que escolhi. =)

doorsThe Doors  – L.A Woman (1971) – O último álbum da banda que contou com o finado Jim Morrison à frente dos vocais é um dos mais aclamados e importantes trabalhos do grupo, que regressou com sucesso às raízes do Blues. O disco foi lançado em Abril de 1971- apenas três meses antes da morte de Morrison – e traz alguns dos maiores sucessos do quarteto americano. Love Her Madly, L.A Woman e a lendária Riders on The Storm são os grandes destaques do álbum que também conta com o belíssimo blues de Cars Hiss by My Window e a suingada  The WASP (Texas Radio and the Big Beat). Vale lembrar que há dois anos o disco ganhou uma reedição com a faixa até então inédita She Smells So Nice, descoberta numa das fitas originais das sessões de estúdio.

ramonesRamones – ¡Adios Amigos! (1995) – O que dizer de um disco feito exatamente para se despedir de milhares de fãs apaixonados? Adios Amigos é no mínimo um registro emocionante do Ramones, que antes de dar seu último suspiro resolveu presentear seus admiradores com um novo álbum e uma turnê. O destaque do trabalho fica a cargo não só do entrosamento dos músicos como também das excelentes faixas I Don’t Want to Grow Up (cover muito bem feito de Tom Waits), Life’s a Gas, She Talks to Rainbows e Born to Die in Berlin, sendo esta última uma das seis composições de autoria do ex-integrante Dee Dee Ramone que colaborou no derradeiro trabalho de sua ex-banda. Em 1996 o Ramones encerraria as atividades e anos mais tarde, mais precisamente em 2001, o vocalista Joey Ramone morreria em decorrência de um câncer linfático, iniciando uma sucessão de perdas dos integrantes de uma das bandas mais importantes do cenário punk. Uma pena!

creamCream – Goodbye (1969) – Goodbye foi um álbum “meio” que gravado na marra pelo super power trio Cream no final de 1968 exatamente para ser o último trabalho da banda que já estava decidida a terminar. Apesar de conter apenas seis faixas, sendo três delas inéditas e as outras três versões ao vivo de um show realizado em L.A, o disco é uma preciosidade e um show à parte dos músicos. Um dos destaques se deve à graciosa Badge, composição que Clapton fez em parceria com o beatle George Harrison, que inclusive toca guitarra base na gravação. Entre as versões ao vivo Politician é, sem dúvida, a mais impactante do disco.

RainbowRainbow – Stranger in Us All (1995) – O que inicialmente era pra ser apenas um álbum solo do brilhante guitarrista Ritchie Blackmore, se tornou, muitos dizem, por pressão da gravadora, um álbum do Rainbow e o último disco da banda. Banda esta que já contou com grandes vocalistas como Ronnie James Dio, Graham Bonnet e Joe Lynn Turner e neste último foi a vez do até então desconhecido Doogie White dar as caras, ou melhor, as vozes. Stranger in Us All é carregado de um hard rock poderoso, sendo, obviamente, a colossal guitarra de Blackmore a grande estrela do trabalho. Os destaques nas faixas  Cold Hearted Woman, Hunting Humans, Ariel e Still I’m Sad. Belíssimo registro.

Lucifer´s FriendLucifer´s Friend – Sumo Grip (1994)– Muitos fãs de longa data se decepcionaram com este trabalho, pois acreditam que a banda fugiu da ideia inicial  e acabou caindo no mainstream e até mesmo no pop. A mudança é deveras óbvia, basta apenas que se ouça os primeiros discos da banda, mas isso não altera de maneira alguma a opinião positiva que tenho sobre esse material. Sumo Grip tem uma pegada mais forte do hard rock que vaza aos ouvidos, como na estonteante Heartbreaker e uma grande variedade de estilos muito bem executados, como facilmente se percebe na “aorzada” que os caras dão em Don ou no toque levemente progressivo de Cadillac. A voz intensa de John Lawton é sem dúvida o grande destaque do álbum, juntamente com a nova roupagem de Ride in the Sky, presente no primeiro trabalho dos caras, o “Lucifer´s Friend” de 1970.

Postado ao som da banda Blues Pills – “Blue Pills” (2014)

Anúncios

Sobre rosegomes

Rose,Tia Rose, Desert Rose ou só Desert, como quiser. Estudante de jornalismo, amante de boa música e boa bebida. Traz no currículo a pretensão de ser um Fábio Massari de saias. Contato: cademeuwhiskey@gmail.com
Esse post foi publicado em Álbuns, Listas, Música e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s