Kati Horna: a arte surreal da fotógrafa vanguardista

Kati em foto atribuída à seu amigo Robert Capa. Budapest, 1933.

Kati em foto atribuída à seu amigo Robert Capa. Budapeste, 1933.

A fotógrafa húngara Kati Horna conseguiu ao longo de sua extensa carreira – foram seis décadas dedicadas à fotografia – reunir elementos interessantes em obras extremamente surrealistas e incomuns, fazendo uso de técnicas de fotomontagem, colagem e superposições muito bem absorvidas no aprendizado com seu professor de design Moholy-Nagy, pioneiro das artes fotográficas e um dos grandes nomes da escola Bauhaus (importante instituição de artes de vanguarda alemã).

Nascida Kati Deutsch em Budapeste, Hungria, no ano de 1912, a fotógrafa que se autodefinia uma “operária da arte” cobriu em 1937 a Guerra Civil Espanhola ao lado do amigo da época de adolescência Robert Capa, um dos maiores fotógrafos de guerra. Enquanto Capa registrava os ataques de maneira documental e jornalística, Horna dava a seus cliques sobre a batalha ares políticos, medonhos e quase poéticos.

Mulher levando comida ao campo de batalha. Espanha,1937.

Mulher levando comida ao campo de batalha. Espanha,1937.

Los Paraguas, mitin de la CNT [Umbrellas, Meeting of the CNT], Spanish Civil War. Barcelona, 1937.

Los Paraguas, mitin de la CNT.  Barcelona, 1937.

Subida a la catedral [Ascending to the Cathedral], Spanish Civil War. Barcelona, 1938

Subida a la catedral. Barcelona, 1938.

Já nos anos 50 e 60, Kati Horna passou a desenvolver um trabalho mais visionário, voltado ao surrealismo mexicano, com a forte presença de máscaras e bonecas, (e que não deixou de ser medonho aos olhos desta que vos escreve). O México seria o país escolhido pela fotógrafa para viver até a sua morte, em 19 de outubro de 2000.

Untitled Paris, 1939 From the Muñecas del miedo series [Dolls of Fear].

 Paris, 1939. Da série Bonecas do medo [Dolls of Fear].  

Remedios Varo Mexico, 1957.

Remedios Varo. Mexico, 1957.

Untitled. Mexico, 1962. Da série "Ode a Necrofilia".

 Mexico, 1962. Da série “Ode a Necrofilia”.

Mujer y máscara [Mulher e máscara]. Mexico, 1963

Mujer y máscara [Mulher e máscara]. Mexico, 1963.

Untitled, Carnaval de Huejotzingo, Puebla 1941.

 Carnaval de Huejotzingo, Puebla, 1941.

Mulher e máscara. México, 1963.

Mulher e máscara. México, 1963.

La muñeca (A boneca), 1949.

La muñeca (A boneca), 1949.

Doll, (Boneca)  1949.

Doll, (Boneca) 1949.

 

Mais sobre esta incrível artista você encontra aqui.

Fotos: Art Blart, Tumblr e Pinterest.

 

Postado ao som do álbum “Seventh Star” (Deluxe Edition) – 1986. Black Sabbath.

Sobre rosegomes

Rose,Tia Rose, Desert Rose ou só Desert, como quiser. Estudante de jornalismo, amante de boa música e boa bebida. Traz no currículo a pretensão de ser um Fábio Massari de saias. Contato: cademeuwhiskey@gmail.com
Esse post foi publicado em Fotografia e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s