Robert Johnson: a lenda que envolve o maior músico da história

Não é por nada não, mas tem algo ali atrás...

Não é por nada não, mas tem algo ali atrás…

Quando te perguntam quem foi o nome que influenciou todos os grandes e lendários músicos do último século, o que você responde? Jimi Hendrix? Não. Elvis Presley? Não. Chuck Berry? Tão pouco! Esta responsabilidade cai total e integralmente nas costas do bluesman Robert Johnson, um dos músicos com a carreira mais breve e misteriosa que já se viu.

Robert Leroy Johnson nasceu no Mississippi, em 1911. Filho de lavradores, aos 16 anos deixou sua cidade natal e passou a viajar por inúmeros destinos a fim de viver da música.

Suas gravações, feitas entre novembro de 1936 e junho de 1937 no Texas, renderam apenas 29 canções que foram suficientes para anos depois consagrar Johnson como o mais importante e influente músico do século XX.

O pacto, a lenda

Há quem diga que na adolescência Johnson tocava gaita como ninguém, mas dedilhava pessimamente um violão – principal instrumento do Delta Blues – e por conta disso, certa noite de lua nova, levou sua viola à  encruzilhada das rodovias 61 e 49. Lá foi recebido pelo capiroto em forma de homem, que tomou seu instrumento, afinou e tocou algumas canções, o devolvendo para Johnson que a partir de então, viraria um exímio músico. Ficava firmado ali, naquela encruzilhada, o pacto de Robert Johnson com o diabo.

Tal qual Fausto de Goethe, o jovem músico vendeu sua alma ao demônio em troca de sucesso.

E ele voltaria para cobrar sua parte.

Em tempo: no filme A Encruzilhada (1986), com Ralph Macchio (aquele do Karatê Kid) e o grande guitarrista Steve Vai, a lenda de Johnson é abordada claramente.

Morte misteriosa, a maldição dos 27

Em agosto de 1938 o coisa-ruim voltaria para cobrar sua dívida. Aos 27 anos Robert Johnson falecia por envenenamento. Sua morte até hoje está envolta em mistérios, pois não se sabe ao certo o que de fato aconteceu. Oficialmente o músico foi envenenado pelo dono do estabelecimento onde se apresentava, que enciumado percebeu o flerte entre sua mulher e o bluesman.

Johnson bebera a garrafa de whiskey envenenada com estricnina, sua morte se daria 3 dias depois num estado convulsivo de dor severa. Mas de acordo com alguns toxicologistas consultados para livro “The Life and Legend of Blues Afterlife Robert Johnson”, de Tom Graves, seria impossível que alguém conseguisse ingerir qualquer líquido com estricnina, já que o cheiro e o sabor deste veneno são fortes demais, até mesmo se misturado ao álcool e a morte se daria em poucas horas e não dias. O que de fato teria acontecido, então? Isso ninguém sabe…

27 anos. Robert Johnson seria apenas o primeiro do clube dos 27. Seria este clube parte da maldição ou apenas uma triste coincidência?

Cantor, compositor e guitarrista, Robert não teve o êxito comercial merecido em vida, mas atualmente é considerado o grande mestre do Delta Blues, gênero que deu origem a outros estilos da vertente.

Suas músicas ganharam – e continuam ganhando – regravações feitas por grandes nomes da música, como o power-trio Cream, Led Zeppelin, Rolling Stones e mais atualmente The White Stripes, entre muitos outros.

Deixo abaixo alguns dos poucos registros de Robert Johnson. Deleite-se!

Postado ao som do álbum “Around The Next Dream” (1994), BBM.

Anúncios

Sobre rosegomes

Rose,Tia Rose, Desert Rose ou só Desert, como quiser. Estudante de jornalismo, amante de boa música e boa bebida. Traz no currículo a pretensão de ser um Fábio Massari de saias. Contato: cademeuwhiskey@gmail.com
Esse post foi publicado em Música e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Robert Johnson: a lenda que envolve o maior músico da história

  1. Denise disse:

    Tocava violão como ninguém, um monstro da música com um talento enorme!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s