6 álbuns conceituais que você tem que ouvir

6 álbuns conceituais que você tem que ouvir

Há um tempinho eu falei aqui sobre como a experiência de se ouvir um álbum conceitual pode expandir nossa visão além da música, e de como esse formato é bastante rico. Pois hoje resolvi listar seis discos conceituais que na minha humilde opinião são bons exemplos disso. Procurei escolher estilos variados dentro do rock e também citar alguns trabalhos voltados para ópera rock.

Dá um confere e me diz o que achou:

6 álbuns conceituais que você tem que ouvir_tommyTommy (The Who) – Lançado em 1969 e considerado um dos mais importantes álbuns conceituais de todos os tempos, o quarto trabalho da banda inglesa traz em formato de ópera rock a história de Tommy Walker, garoto que se tornou surdo, cego e mudo ao presenciar o assassinato de seu pai pelas mãos do amante da mãe. Na vida adulta vira o mestre do jogo pinball e é visto por muitos como um novo Messias. O álbum sairia dos tocas-discos para as telas do cinema em 1975, numa adaptação do diretor Ken Russell e você pode saber mais sobre essa versão aqui. Vale lembrar ainda que a banda lançaria 4 anos depois Quadrophenia, mais uma ópera rock que assim como Tommy ganhou uma versão cinematográfica  anos depois.

6 álbuns conceituais que você tem que ouvir_bowieThe Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders from Mars (David Bowie) – Em 1972 David Bowie resolveu contar através de seu quinto álbum a história de  Ziggy Stardust, um alienígena que ganha a forma humana de um rock star bissexual e tem o objetivo de mostrar à humanidade todos os males de uma sociedade voltada ao consumismo, ao uso de drogas e à promiscuidade. Por conta do bem sucedido álbum, Ziggy se tornou um dos personagens mais conhecidos dentro do rock e influenciou diversos gêneros do estilo, sobretudo o glam. Embora Ziggy seja considerado o alter ego de Bowie, o cantor declarou ter se inspirado nos músicos Vince Taylor e Iggy Pop para criar o personagem de um dos álbuns mais fantásticos do século XX.

6 álbuns conceituais que você tem que ouvir_thewallThe Wall (Pink Floyd) – Isolamento, depressão, decepções e abandono são os principais temas que marcam este que é sem dúvida um dos grandes trabalhos do Pink Floyd. O álbum, lançamento de 1979, traz a história de Pink – personagem baseado em Roger Waters, baixista, vocalista e compositor da banda e em alguns momentos também em Syd Barret, ex-integrante –  um roqueiro deprimido que se vê diante de todas as suas frustações e  depressões, resultado da pressão por ser um “astro de rock”e de uma infância cheia de traumas como a morte de seu pai na Segunda Guerra Mundial, a superproteção da mãe e o bullying sofrido na escola por parte do professor e colegas. Assim como as obras do The Who, The Wall também ganhou uma versão para o cinema em 1982 e da qual eu falei aqui. O disco rendeu alguns dos shows mais incríveis que a banda já produziu.

6 álbuns conceituais que você tem que ouvir_maidenSeventh Son of a Seventh Son (Iron Maiden) – Uma criança enviada para representar o bem (ou o mal) na Terra. O sétimo filho do sétimo filho. É sob essa temática que Seventh Son of a Seventh Son, sétimo álbum do Iron Maiden, lançado em 1988, trata. Como pano de fundo para a história, questões de caráter místico, profético e filosófico são abordadas neste embate do bem contra o mal. Os sete anjos que lutam contra os sete demônios numa forte batalha com o único objetivo de controlar a alma daquela criança que poderá ser responsável tanto pela salvação da humanidade, como por sua destruição. Uma história ricamente contada através de um instrumental sempre muito bem executado e o vocal forte e singular de Bruce Dickinson. “Seven deadly sins, seven ways to win, seven holy paths to hell, and your trip begins.”

6 álbuns conceituais que você tem que ouvir_radioheadOk Computer (Radiohead) – O terceiro álbum do Radiohead traz como temática algo que vivenciamos muito nos dias de hoje: consumismo exacerbado, desavenças políticas, bloqueios emocionais, desvios e alienações sociais, reflexo de uma sociedade cada vez mais individualista e usuária da internet. Claro que quando a banda lançou este disco em 1997, eles não estavam se dirigindo diretamente às redes sociais, afinal a internet estava apenas engatinhando naquela época, mas Ok Computer não deixa de ser uma “crítica futura” ao estilo de vida que a grande maioria da população mundial vem adotando atualmente e que já começava a adotar àquela época. O álbum é importante não apenas por sua qualidade indiscutível como também por ser um dos poucos lançamentos conceituais dos anos 90, especialmente já nos últimos anos da década, num momento em que outros gêneros roubavam a cena musical e se fazer um disco conceitual parecia uma ideia ultrapassada.

downloadThe Resistance (Muse) – Tendo como inspiração alguns clássicos da literatura como “1984” de George Orwell, e “The Grand Chessboard”, de Zbigniew Brzezinski, The Resistance, o quinto álbum lançado pelo Muse em 2009, aborda em suas 11 faixas questões  de ordem política e nos faz refletir sobre a manipulação e o medo que muitas vezes um governo pode causar em sua população. Prova disso fica a cargo da ótima Uprising:

“They will not force us

They will stop degrading us

They will not control us

We will be victorious”

Vale destacar “Exogenesis: Symphony”, “último ato” do álbum, dividida em 3 partes muito bem executadas e que é considerada a verdadeira alma deste disco, na humilde opinião desta que vos escreve.

Postado ao som do álbum “2112” (1976) – Rush, que aliás é considerado por muitos como conceitual.

Sobre rosegomes

Rose,Tia Rose, Desert Rose ou só Desert, como quiser. Estudante de jornalismo, amante de boa música e boa bebida. Traz no currículo a pretensão de ser um Fábio Massari de saias. Contato: cademeuwhiskey@gmail.com
Esse post foi publicado em Álbuns, Listas, Música e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s