Resenhas: Metallica, Bon Jovi e Alter Bridge

resenhas-metallica-bon-jovi-e-alter-bridge

Mais um ano chegando ao fim e trago 3 lançamentos que ouvi – e muito – nos últimos dias. São 3 álbuns bem distintos que seguem caminhos diferentes, sendo um deles muito bom e os outros dois medianos. Sempre deixando bem claro que as resenhas aqui postadas expressam única e exclusivamente minhas impressões e claro, não sou dona da verdade. Dá um ligo aí:

metallicaMetallica – Hardwired to Self-Destruct: Confesso que ao ouvir “Hardwired to Self-Destruct”, décimo trampo do Metallica, um certo sentimento de decepção me invadiu. Não por achar o disco ruim – ele está muito longe disso – e sim porque eu esperava um algo a mais, uma porrada atrás da outra e ele não é bem assim. A banda soltou três faixas porradônicas antes do lançamento de Hardwired to Self-Destruct e isso instigou a muitos – inclusive a mim – que, iludidos, imaginaram que um possível novo Kill ‘Em All ou Master of Puppets estivesse a caminho. Ledo engano. Porém, as doze faixas do álbum trazem um trabalho de excelente qualidade e pegada de respeito, numa bela mistura do que os caras fizeram de melhor nesses mais de 30 anos de estrada. Se por um lado o disco não está 100% na pegada thrash metal, por outro, em certos momentos, remete à fase mais “leve” da banda, num hardão de peso muito bem feito.

Os destaques ficam por conta das carregadas Hardwired, Atlas, Rise!, Moth Into Flame (inspirada em Amy Winehouse) e Spit Out the Bone, representando a parte mais porradônica/oitentista do álbum e Halo on Fire, Confusion e Here Comes Revenge trilhando pelo lado mais hardão, Metallica meados dos anos 90.

Disco muito bom (apesar da minha pessoa, em sua mais plena ingenuidade esperar algo mais pesado em todas as faixas), figura fácil entre os melhores do ano!

★★★★

 

joviBon Jovi – This House Is Not For Sale: Se tem uma coisa que aprendi a respeito do Bon Jovi é que não devo jamais esperar que a banda retorne às raízes hard rockísticas dos anos 80 e começo dos 90 e talvez isso tenha me ajudado a engolir “This House Is Not For Sale”, mais recente trampo dos caras.

Com doze faixas, o 13º disco da banda americana traz uma batida bem pop rock e em alguns momentos parece mesmo que os moços estão decididos em pegar carona na sonoridade de bandas mais atuais e de estilos totalmente diferentes deles, como Coldplay ou até mesmo Keane, caso que você pode perceber nas introduções das faixas Knockout e New Year’s Day.

Entre as canções que merecem certo destaque estão This House Is Not for Sale, Living With the Ghost e Born Again Tomorrow – que fazem o estilo pop rock animado desses de FM – e The Devil’s in the Temple – a mais pesada do álbum.

Disco de audição bem menos sofrível do que os dois últimos lançados por Jon e cia.

★★★

 

alterAlter Bridge – The Last Hero: Não há nada de muito surpreendente no novo trabalho do Alter Bridge. “The Last Hero” é mais do mesmo, um hard/heavy bem feitinho, sem grandes firulas, solos certeiros, batida consistente e o vocal “singular” de Myles Kennedy. Mesmo cantando como se estivesse com um ovo cozido pelando na boca, o músico consegue dar uma boa segurada nas 13 faixas que compõem o disco.

As canções Show Me A Leader, The Writing On The Wall, My Champion (com riffs levemente “eicidicísticos”), Crows On A Wire e Island Of Fools merecem a audição.

Apesar de muitos terem aclamado The Last Hero, tenho a impressão de que ele nada mais é do que uma lição de casa bem feita pela banda, que não trouxe nada muito empolgante ou surpreendente. Disquinho mediano.

★★★★★

********

Postado ao som do álbum “Hardwired to Self-Destruct” – Metallica (2016).

 

Sobre rosegomes

Rose,Tia Rose, Desert Rose ou só Desert, como quiser. Estudante de jornalismo, amante de boa música e boa bebida. Traz no currículo a pretensão de ser um Fábio Massari de saias. Contato: cademeuwhiskey@gmail.com
Esse post foi publicado em Álbuns, Música e marcado , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s