Os 10 melhores álbuns de 2016

os-10-melhores-albuns-de-2016Mais um ano chegando ao fim e com ele mais uma lista dos 10 melhores álbuns lançados nos últimos 11 meses – aliás, taí uma listinha que já é tradição por aqui né?!

Do heavy metal ao indie, do hard rock ao blues. Tem para todos os gostos e estilos dentro do universo rock and roll.

Fez sua lista? Poste nos comentários!

(Postado por ordem de audição)

 

Megadeth – Dystopia

megadeth_dystopia Após o lançamento do frustrante Super Collider de 2013, Dystopia despontou como uma agradável surpresa. A banda conseguiu entregar aos fãs um álbum arregaçador! Forte, intenso, carregado com bons riffs e solos precisos. Uma bela miscelânea do que de melhor o thrash, o heavy metal e o hard rock pode oferecer.

The Last Shadow Puppets – Everything You’ve Come To Expect

last-shadow-puppets-everything-youve-come-to-expect-capaDepois de 8 anos sem lançar nada, o projeto dos músicos Alex Turner (Arctic Monkeys) e Miles Kane (The Rascals) finalmente resurgiu com o ótimo Everything You’ve Come To Expect. O disco traz 12 faixas muito bem elaboradas ao melhor estilo alternativo sem se perder do indie rock, gênero muito bem dominado por ambos os músicos em suas bem sucedidas carreiras.

Joe Bonamassa – Blues Of Desperation

joe_bonamassa_hb_290316Gravado em menos de uma semana, Blues Of Desperation mantém a fórmula mágica de Bonamassa que vem dando muito certo: o blues limpo regado a um hard rock bem feito. Os riffs preciosos e os solos engenhosos já se tornaram marca registrada, sem contar na interpretação do músico, que não deixa nada a desejar.

Eric Clapton – I Still Do

005396863_500I Still Do é uma verdadeira obra-prima, daqueles álbuns em que você dá o play e simplesmente viaja entre acordes deliciosos e viradas suaves, acompanhados da interpretação calma e precisa de Mr. Clapton, que faz sua guitarra chorar delicadamente em cada uma das 12 faixas e nos deixa querendo mais. Disco recheado de bom blues acompanhado de riffs engenhosos e solos magistrais.

Richard Ashcroft – These People

richard-ashcroft-these-peopleO 5º trampo de Richard Ashcroft, ex-vocal do The Verve, traz 10 faixas que passeiam claramente entre um pop rock suave com uma leve agitação eletrônica e ainda nos remete em certos momentos à antiga banda do vocalista. Pra quem curte um pop rock inglês em sua mais pura essência e com direito a leves pitadas de eletrônico, These People foi feito sob medida!

Lita Ford – Time Capsule

litafordtimecapsulecdComposto por 10 faixas, Time Capsule é uma miscelânia de demos produzidas pela cantora nos anos 80 e reformuladas, com participações especiais de grandes nomes do rock. Billy Sheehan (The Winery Dogs), Gene Simmons (Kiss), Dave Navarro (Red Hot Chili Peppers), Jeff Scott Soto e Chris Holmes (W.A.S.P.) são só alguns exemplos do que você pode conferir não só no instrumental como também em algumas “canjinhas” vocais.

Bastille – Wild World

cs623976-01a-bigO Bastille é uma banda bem nova – foi formada há 6 anos – mas já mostrou a que veio. O foco dos caras é, sem dúvida, o indie rock em sua essência mais pop. A produção do álbum, que traz em sua versão completa 19 faixas, ficou a cargo do vocal da banda, Dan Smith, que também foi o responsável pela composição de todas as canções.

Glenn Hughes – Resonate

1575_largeCheio de personalidade e pegada consistente, além do excelente trabalho vocal de Hughes – uma das mais belas vozes da vertente, diga-se de passagem – Resonate traz instrumental pesado e um tecladinho maroto que em muitos momentos remete ao Deep Purple velho de guerra, além de uma deliciosa batida levemente funkeada, marca registrada do músico.

 

The Mission – Another Fall From Grace

the-mission-coverSoturno, lúgubre, obscuro. Assim é “Another Fall From Grace”, o 11º  trabalho do Mission. O disco  traz 12 faixas repletas do que a banda sabe fazer de melhor: um bom rock and roll funesto com direito a guitarras “vampíricas” e o vocal singular e profundo de Wayne Hussey.

Metallica – Hardwired to Self-Destruct

metallica_-_hardwiredto_self-destruct_-_2016As 12 faixas de Hardwired to Self-Destruct trazem um trabalho de excelente qualidade e pegada de respeito, numa bela mistura do que os caras fizeram de melhor nesses mais de 30 anos de estrada. Se por um lado o disco não está 100% na pegada thrash metal, por outro, em certos momentos, remete à fase mais “leve” da banda, num hardão de peso muito bem feito.

*******

*******

Menções honrosas: Spiritual Beggars – “Sunrise To Sundown”, Suede – “Night Thougths” e Lady Gaga – “Joanne”

Fique de olho em 2017: Living Colour, The XX, U2 e Deep Purple prometem alguns dos melhores álbuns do ano.

E que venha 2017!

*********

Postado ao som do álbum “Resonate” (2016) – Glenn Hughes.

Sobre rosegomes

Rose,Tia Rose, Desert Rose ou só Desert, como quiser. Estudante de jornalismo, amante de boa música e boa bebida. Traz no currículo a pretensão de ser um Fábio Massari de saias. Contato: cademeuwhiskey@gmail.com
Esse post foi publicado em Álbuns, Listas, Música e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s