Biblioteca: Eric Clapton – Autobiografia

Quem vê Eric Clapton em cima dos palcos em seus shows mais lendários, não imagina por quantos momentos dolorosos aquele músico aparentemente altivo e cheio de segurança passou.

Clapton é um dos grandes ícones do blues, gênero que sempre o acompanhou em sua bem sucedida carreira. Participando de grandes bandas e enchendo estádios, teve seu nome pichado nos muros Londres afora, com a célebre frase “Clapton is God” e hoje é uma das maiores lendas vivas da música.

Numa narrativa singular e muitas vezes dolorosa, o guitarrista relata os momentos mais importantes de sua vida, num bate papo honesto com o leitor. Desde os primórdios de sua carreira até o sucesso que não demorou muito a chegar, passando por seus dramas familiares, suas paixões, o vício nas drogas e a luta contra o alcoolismo.

De extrema importância aos adoradores da boa música, a autobiografia de Clapton se torna relevante também ao relatar o processo de composição de suas canções de maior sucesso, como Layla – escrita para Pattie Boyd então mulher de seu grande amigo, o ex-beatle George Harrison (vale lembrar que tempos depois Clapton e Boyd ficaram juntos), e Tears in Heaven, feita logo após a perda de seu filho Connor, de 4 anos de idade, onde o músico se indaga sobre a questão da morte que o assolava de modo mais intenso desde a morte de seu avô, que considerava como pai.

A autobiografia de Eric Clapton não é apenas sobre a história de um músico de sucesso. É sobre o homem por trás da guitarra, com suas dores, suas angústias, suas fraquezas e que como todo o bluesman de raiz, sabe perfeitamente transformar  em boa música.

E, por falar em música, certa vez escreveu em seu diário (que você pode conferir no livro): “Quero expressar toda a minha dor na música […] quero alcançar os outros que sofrem, para que saibam que não estão sós”.

Eric Clapton – Autobiografia

Editora Planeta 

398 páginas

*Vale destacar que a 2º edição do livro contém fotografias do acervo de Clapton. Bem interessante.

 

Postado ao som do álbum “Old Sock” (2013), Eric Clapton.

Sobre rosegomes

Rose,Tia Rose, Desert Rose ou só Desert, como quiser. Estudante de jornalismo, amante de boa música e boa bebida. Traz no currículo a pretensão de ser um Fábio Massari de saias. Contato: cademeuwhiskey@gmail.com
Esse post foi publicado em Livros/Resenhas, Música e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s