Aokigahara: a sombria floresta dos suicidas em 18 fotos obscuras

Localizada no Japão, próxima ao belo monte Fuji  e a 100 km da capital Tóquio, a floresta de Aokigahara guarda os mais sombrios segredos de todos aqueles que não conseguiram suportar suas vidas.

Composto por milhares de árvores – não a toa é conhecido como Sea of Trees (mar de árvores), o bosque apresenta solo formado por rochas vulcânicas, resultado de uma grande erupção ocorrida no ano de 864.

Quem visita Aokigahara relata que a floresta tem um silêncio assustador, o que causa estranheza por se tratar de um local cercado pela natureza, mas facilmente explicado pelo efeito da alta densidade de suas árvores, que bloqueiam a passagem do vento e dificultam qualquer forma de vida selvagem na região.

Talvez por conta dessa calmaria obscura Aokigahara seja o destino escolhido por centenas de pessoas para tirar suas vidas. A floresta é o segundo lugar do planeta onde mais se comete suicídio (ao menos 500 corpos já foram encontrados), só perdendo para ponte Golden Gate, em São Francisco, EUA.


Apesar de o bosque contar com uma região aberta ao público, o que mais chama a atenção é a área de acesso proibido, lugar onde uma pessoa pode facilmente se perder e o destino escolhido pelos suicidas.

Nem mesmo as placas de proibição inibem as pessoas decididas a adentrar o mar de árvores de Aokigahara. Uma grande mensagem na entrada da perigosa trilha tenta alertar os mais desesperados:

Sua vida é um presente precioso que você ganhou dos seus pais. Por favor, pare um momento para pensar sobre seus pais, irmãos ou filhos. Não guarde nada pra você mesmo. Por favor, fale e compartilhe os seus problemas.

A trilha proibida leva a uma imensidão de árvores, numa mata que parece não ter fim. Quanto mais se adentra a floresta, maiores são as chances de se deparar com marcas deixadas pelos que já passaram por ali. Objetos pessoais que vão de carteiras e espelhos a bikes e barracas de camping são facilmente encontrados numa simples caminhada.

Vestígios daqueles que adentraram a floresta para viver seus últimos dias.

Muitos que ainda estão em dúvida sobre cometer  suicídio usam fitas coloridas amarradas às árvores para demarcar o caminho caso se arrependam e tentem voltar; outros usam essas fitas porque querem que seus corpos sejam encontrados pelos guardas florestais. Estes adentram a mata todos os dias em busca de suicidas em potencial, para tentar convencê-los a voltar. Muitas vezes chegam tarde demais e a eles só resta recolher o corpo. Isso significa que se você seguir uma fita é certo que encontrará algo no final.


Não siga as fitas.

São muitas a lendas acerca da floresta suicida. Uma delas conta que o Monte Fuji era tido como uma “porta de entrada para o céu”. Fuji, a deusa do fogo, desceu a terra e cavou canais profundos de força sobrenatural na encosta da montanha, incluindo áreas da floresta. Acredita-se que essas forças atuam como um imã e impedem a saída de qualquer um que entre naquela mata. Além disso, tengu, um demônio mítico que assume a forma de um pássaro, se esconde na floresta, junto com os yurei, as almas das pessoas que morreram por ali.

Muitos acreditam que a primeira pessoa a morrer em Aokigahara tenha sido um monge budista. Talvez ele tenha morrido de fome, embora ninguém tenha certeza se o fez de propósito ou simplesmente se perdeu e não conseguiu sair.

Vale lembrar que no Japão o suicídio é visto por muitos como um ato de honra, sem qualquer punição de caráter religioso, muito diferente de como o enxergamos aqui, por exemplo. Talvez isso explique o fato de tantos casos ocorrerem por lá, especialmente em Aokigahara.

São inúmeros os vídeos que você pode encontrar fazendo uma rápida busca no Youtube. Separei o mais interessante feito pelo Vice e legendado pelo canal História Real. Dá um confere!

 

Imagens: Itibritto.com, Guilhem Vellut, Speakzeasy, Mind a Muse, Getty Images, Pinterest.

******

Postado ao som do álbum “Songs of Experience” (2017), U2.

Anúncios

Sobre rosegomes

Rose,Tia Rose, Desert Rose ou só Desert, como quiser. Estudante de jornalismo, amante de boa música e boa bebida. Traz no currículo a pretensão de ser um Fábio Massari de saias. Contato: cademeuwhiskey@gmail.com
Esse post foi publicado em Bizarrices, Fotografia e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s