Bodas de Prata: os 25 anos do The Wedding Album (Duran Duran)

A banda inglesa Duran Duran  comemorou no começo deste ano as “Bodas de Prata” de seu  sétimo álbum de estúdio – Duran Duran – carinhosamente apelidado pelos fãs de The Wedding Album, pois  traz em sua capa diversas fotos dos casamentos dos pais dos integrantes. Vale lembrar que este é o segundo álbum que leva o nome dos caras, em 1981 em seu disco debut  também foi adotado o mesmo nome. Trazendo uma bela mistura do pop,  new wave e elementos precisos do rock and roll, The Wedding Album é de longe um dos melhores álbuns não só da banda, como dos anos 90.

Pra começar, “Too Much Information”, uma das músicas mais agitadas dos caras abre o disco com força total. A faixa traz em sua letra certo tom de crítica à MTV, emissora musical que para o bem ou para o mal, ajudou a alavancar a carreira da banda. O destaque desta faixa fica  por conta dos riffs cheios de vontade de Warren Cuccurullo (evidenciado em todo o disco, aliás) e da batera animada do músico Steve Ferrone.

“Ordinary World”, a faixa seguinte, talvez seja a música mais importante do Duran Duran. Ajudou a banda a alcançar sucesso estrondoso e a consolidar de vez sua carreira, principalmente entre um público mais maduro. A bela melodia, a letra melancólica e o solo lacrimoso de beleza singular tornam esta canção uma das mais bonitas de todos os tempos.

“Come Undone” destaca mais uma vez o talento inegável de Cuccurullo num riff criativo que combina divinamente com a pegada dançante que a banda mantém. Mais outro grande sucesso que ajudou a fazer deste um disco bastante interessante.

“Breath After Breath“ é mais uma faixa que destaco. Além de trazer uma belíssima melodia e interpretação impecável de Simon Le Bon, ainda conta com a participação do cantor brasileiro Milton Nascimento que canta em português, o que deixa a canção extremamente rica e até mesmo emocionante.

O álbum também traz faixas pouco conhecidas, mas de extrema qualidade como “Love Vodoo” com a batida característica dos anos 90, um pop swuingado a lá George Michael, “Umf”, em que o baixo poderoso de John Taylor finalmente dá as caras, “Femme Fatale”, cover deliciosamente dançante da banda The Velvet Underground e “Shelter” que remete e muito ao INXS.

Sem dúvida um dos discos mais preciosos do gênero e um dos melhores da saudosa década de 90.

 

Postado, claro, ao som de “Duran Duran – The Wedding Album” (1993), Duran Duran.

Sobre rosegomes

Rose,Tia Rose, Desert Rose ou só Desert, como quiser. Estudante de jornalismo, amante de boa música e boa bebida. Traz no currículo a pretensão de ser um Fábio Massari de saias. Contato: cademeuwhiskey@gmail.com
Esse post foi publicado em Álbuns, Música e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Bodas de Prata: os 25 anos do The Wedding Album (Duran Duran)

  1. TONY FRANK VIANA DA SILVA disse:

    Os Albuns dos 80 da banda são imbatíveis, entretanto considero o album um cartão de visita para o público que não o conhecia, mas é um ótimo album. Parabéns pela indicação.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s